domingo, 9 de fevereiro de 2014

Odeio-o mas consigo odiar-me mais a mim. Sou tão fraca, tão parva, tão tudo...
À partida, eu sabia que ele havia de tentar tudo para voltar a tocar-me e não fiz nada para impedir isso. Na altura, devo ter-me esquecido do quanto sofri por ele e das suas ausências sem explicação. Fui eu que tomei a decisão de seguir em frente sem ele, sem alguém que não me merece e esqueci isso por breves momentos.
Espero saber lidar com a minha consciência pesada e saber, daqui para a frente, apaziguar.
ODEIO-ME.

11 comentários:

  1. não te podes odiar querida, isso é que não. amor próprio acima de qqr coisa :))

    ResponderEliminar
  2. r: eu também adoro *-*
    não te odeies às vezes o coração fala mais alto do que a razão e quanto a isso não podemos fazer nada!

    ResponderEliminar
  3. Todos cometemos erros, não és uma pessoa pior ou mais fraca por isso!

    ResponderEliminar
  4. vais conseguir ultrapassar, todas cometemos erros

    beijinhos querida
    Chic Diary

    ResponderEliminar
  5. Minha querida toda a gente comete erros! Força.

    ResponderEliminar
  6. Outra coisa esse teu cor de rosa clarinho fere-me os olhos! Muda para um menos coise pode ser?

    ResponderEliminar
  7. Não tens noção do quanto me identifiquei com isto!

    ResponderEliminar
  8. r: Sim, mas com um senão: eu já me odiei mais por isso. Às tantas, as nossas histórias são idênticas...

    ResponderEliminar